10 aplicações inovadoras que já estão sendo realizadas com a realidade virtual

A realidade virtual foi um dos assuntos mais comentados esse ano por conta do estouro do game Pokémon Go (que não durou muito tempo). Entretanto, esse tipo de tecnologia existe desde 1980, apesar de ainda estar engatinhando. Mesmo assim, com o grande poder dos computadores e consoles modernos, a realidade já vem ganhando uma série de outras utilidades, conforme você pode observar abaixo:

1 – Cenas de crime virtuais

1a-virtrqa-300-officer-training

Visitas físicas às cenas do crime em casos de assassinatos, por exemplo, já não são tão comuns, principalmente por conta da qualidade dos equipamentos de vídeos e fotografias. Mas agora uma equipe britânica está realizando pesquisas no sentido de conceber headsets de realidade virtual capazes de serem utilizados para fins de investigação criminal.

Para tanto, a cena do crime seria escaneada utilizando lasers, ou filmadas em 3D por drones.

Essa tecnologia, aplicada corretamente, pode ajudar os investigadores a chegarem até os culpados.

2 – Indústria

9-ford-vr-manufacturing

A Ford utiliza a realidade virtual para uma técnica conhecida como CAVE (Cave Automatic Virtual Environment) – executada em uma sala onde todas as paredes funcionam como projetores 3D. Utilizando óculos especiais, os usuários podem examinar objetos 3D de todos os ângulos.

Na Ford, a técnica é utilizada para verificar possíveis falhas no design dos carros da empresa.

3 – Marketing

8b-google-cardboard

Os óculos de realidade virtual são utilizados também para promover campanhas, produtos ou marcas. A BMW e a Volvo, por exemplo, já utilizaram a tecnologia para colocar os clientes em test-drives e corridas. Já a Hugo Boss e Dior usaram a tecnologia para que os clientes ‘fingissem’ estar em um desfile de moda.

4 – Arquitetura

4-neuro-surgery-simulator

Utilizando modelos gráficos e motores de famosos de video-games, arquitetos já estão aproveitando os avanços tecnológicos da realidade virtual para testar designs e planejar construções.

5 – Montanhas-russas

Alguns parques de diversão e até mesmo shoppings já estão implementando montanhas-russas que utilizam a realidade virtual. Como funciona? Simples.

Você coloca os óculos, senta em uma cadeira móvel especial, e voilà. Os óculos permitem que você veja tudo como se estivessem em uma montanha-russa, e a cadeira móvel se mexe de acordo com as voltas, descidas e subidas que faz o carrinho virtual.

6 – Treinamento de esportes

5-virtual-footbal-trainer

Os óculos de realidade virtual já estão ajudando jogadores de futebol americano (entre outros esportes) a treinar. As imagens projetadas podem ajudar, por exemplo, dando um passo a passo de como fazer um arremesso, onde se posicionar e como realizar certos movimentos.

A tecnologia ainda está em fase de estudos e aprimoramentos, mas é um caminho a ser considerado pela prática esportiva.

7 – Simulação de cirurgias

4-neuro-surgery-simulator

Procedimentos cirúrgicos nunca são simples, e é difícil treinar de forma efetiva sem ser posto, de fato, à prática. É por isso que os óculos de realidade virtual vêm ajudando os médicos a aprimorarem suas habilidades cirúrgicas por meio de simulações.

Além de servir como ferramenta de treinamento, os softwares desenvolvidos para esse segmento dão dicas de onde os médicos devem melhorar, onde estão errando e como devem proceder para obter melhores desempenhos. Também existem alguns testes envolvendo a realidade virtual que colocam os indivíduos em situação onde não é possível salvar o paciente, para ver como o profissional reagiria a essas situações.

8 – Tratamento de fobias

Uma das técnicas utilizadas por psicólogos para o tratamento de pacientes que sofrem com fobias específicas é a exposição. Nela, os pacientes em questão são expostos àquilo que eles têm medo, de forma gradual, até que a fobia esteja controlada.

Entretanto, por conta do estresse e ansiedade que essa técnica causa nos pacientes, ela sofre uma série de complicações éticas. Essas discussões, no entanto, foram minimizadas com a criação de softwares para realidade virtual que colocam os pacientes de frente com situações ansiogênicas – como falar na frente de uma plateia, olhar para baixo de uma altitude elevada, etc.

Apesar dos pacientes saberem que estão em uma simulação e dos gráficos limitados para as animações, essas experiências vem trazendo resultados satisfatórios.

9 – Tratamento de pacientes com paralisia

Em um experimento muito interessante conduzido na Universidade Duke, o neurocientista Miguel Nicolelis, junto com sua equipe, usou um exoesqueleto e um headset de realidade virtual para simular a experiência de caminhar em pacientes tetraplégicos.

O experimento colocava os pacientes em um ambiente virtual onde eles se locomoviam através comandos dados pelas mãos – que eram traduzidos em movimentos produzidos pelo exoesqueleto. Todos os pacientes que participaram do estudo demonstraram melhorias na capacidade sensorial e no controle muscular.

As entradas sensoriais e físicas parecem ter reacendido em nervos que não foram atingidos pelas lesões, ainda que a equipe não consiga entender muito bem como isso aconteceu.

Depois de um ano de terapia, metade dos pacientes envolvidos no estudo avançaram do status de “paralisia total” para “parcial”.

10 – Treinamento policial

Um sistema que funciona por meio da realidade virtual, chamado VirTra 300, ajuda policiais novatos a se prepararem para situações da vida real. Em vez de ensinar apenas a atirar e se proteger, o software incentiva o policial a não utilizar força letal até que seja extremamente necessário. Esse tipo de treinamento tem ajudado novatos a se acostumarem com situações onde as decisões precisam ser tomadas com certa rapidez, evitando que eles fiquem tão nervosos quando passarem para o plano real.

Fundador e dono de todos os projetos da Climatologia Geográfica e Novo Cientista e redator/social media nos dois sites. Adoro viajar pelo mundo e desfrutar da natureza. Adicionem o perfil pessoal: https://www.facebook.com/IsaiasMarquesJunior

Comentários