6 fatos que farão você perceber a estranha vida sexual dos animais

Faz parte da natureza humana ter algum nível de excitação pela mera menção da palavra “sexo”. E é fato que gastamos alguma parte do nosso tempo livre pensando em sexo ou tendo relações sexuais. Assim, possivelmente, é normal ficarmos um pouco curiosos sobre a vida sexual dos animais. De acordo com a pesquisa em biologia animal de Carin Bondar, comparado a outras criaturas, o sexo entre humanos é bem monótono.

Alguns fatos curiosos sobre sexo no reino animal:

1. Você pode não identificar o sexo de um elefante
Os elefantes pertencem a grupo único de mamíferos – incluindo também hienas – onde as fêmeas possuem um clitóris externamente alongado que se assemelha a um pênis. É chamado de pseudo-pênis; devido a isso, um observador pode não identificar o sexo desses animais apenas olhando o órgão externo. Isto também significa que, para que um macho copular com uma fêmea, ela deve primeiro retirar seu pseudo-pênis dentro de seu próprio corpo.

Se ela não fizer isso, o macho não está em seu dia de sorte.

2. É difícil encontrar o amor na cidade grande
Ao contrário dos humanos, que tendem a ter uma melhor chance de encontrar um companheiro em grandes cidades, nesses lugares os pássaros tem uma desvantagem. Torna-se difícil encontrar parceiros pois seus cantos de acasalamento acabam não sendo ouvidos em meio ao trafego e cacofonia da agitada vida urbana.

3. Você tem que amar seu parceiro
Chimpanzés fêmeas, assim como as mulheres, são mais propensos a ter um orgasmo em uma relação sexual com um parceiro preferido. Em termos sociais, em um estudo com macacos japoneses, foi encontrada maior frequência de orgasmos femininos entre os pares formados por machos de alto escalão e fêmeas de baixo escalão.

Enquanto que a menor frequência de orgasmos aconteceu de forma contraria, foi encontrada em pares formados por machos de baixo escalão machos e fêmeas de alto escalão.

4. Nunca subestime o poder de uma mãe
Mesmo depois de sua prole ter crescido, mamães orcas continuam a proteger seus filhos machos em encontros com outras baleias. Mas o mesmo não acontece com as filhas fêmeas adultas. Existem razões biológicas válidas para este tipo de favoritismo; com base no sexo, as filhas tem mais trabalho através de seus próprios filhos, por exemplo.

Os machos parecem realmente precisar de toda a ajuda que puderem obter.

5. As fêmeas podem se dar muito bem sem um companheiro
Libélulas do sexo feminino possuem um órgão de armazenamento de esperma dentro de seus próprios corpos. Com apenas uma ou duas copulas, elas podem obter todo o esperma que irão precisar ao longo de toda a sua vida reprodutiva.

6. O sexo seguro é sexo inteligente
Mesmo o reino animal não está imune as doenças sexualmente transmissíveis. As desagradáveis DSTs pode atingir mesmo as criaturas mais bonitas.

Na Austrália quase todas as espécies de coalas do país foram infectados por um tipo de clamídia. Mas a boa notícia é a ajuda está a caminho, graças a essa nova droga. [Science Alert]

Natural de Marabá no Pará, sou formanda em Letras Inglês e tenho 25 anos. Amante de literatura em geral, curiosa por natureza, sou louca por chocolate e sorvete de maracujá. Tive meu primeiro livro publicado, Caleidoscópio, em 2015.

Comentários