Artigos científicos, notícias e muito mais.

10 fatos trágicos sobre os problemas mentais de Nikola Tesla

Nikola Tesla foi uma das maiores mentes do mundo. Ele desenvolveu o sistema conhecido como “Bobina de Tesla”, e também fez grandes avanços nos primórdios das conexões sem fios.

Essa mente brilhante, no entanto, era atormentada por problemas mentais. Por muitos, Tesla era considerado excêntrico, mas isso não explica nem a metade dos problemas. Tesla era, em poucas palavras, um homem atormentado pela sua própria mente.

Nessa lista, confira 10 histórias trágicas sobre a sua saúde mental.

10 – Ele tinha um histórico familiar de doenças mentais

doenc%cc%a7a-mental

Tesla nasceu em uma família repleta de instabilidade mental, seu pai e seu irmão eram doentes. Seu pai costumava falar sozinho, argumentando de forma furiosa, mudando o tom de voz e agindo como se tivesse várias pessoas vivendo dentro dele. Já seu irmão, sofria de alucinações, mas sua vida foi de curta duração. Cerca vez, o pai de Tesla foi atacado por lobos, e o cavalo da família fugiu correndo para casa, onde estavam os dois irmãos. Foi quando ele assistiu seu irmão ser pisoteado de forma fatal pelo cavalo.

9 – Ele sofria de alucinações

alucinac%cc%a7o%cc%83es

Pouco tempo de ver seu irmão morrer, Tesla começou a ter alucinações. Ele via flashes espontâneos de luzes ofuscantes. Quando alguém mencionava um objeto, ele aparecia na frente dos olhos de Tesla de forma tão vívida que ele não sabia se era real ou não. Ele costumava ficar frustrado durante as conversas, distraído pela luta para dizer se o que estava vendo era ou não real. Os problemas só pioraram conforme sua vida foi passando.

8 – Ele dizia receber mensagens de alienígenas

aliens

Certa vez, enquanto testava um aparelho, Tesla recebeu um sinal estranho vindo do espaço. Parecia ser um padrão repetitivo, como se alguém estivesse contando, e ele estava convencido de que o sinal estava viajando de Vênus para Marte.

Tesla escreveu que foi o primeiro a escutar uma saudação de um planeta para outro, chegando a enviar uma mensagem para a Cruz Vermelha dizendo que tinha recebido uma mensagem de um outro planeta, e que ela dizia: “Um, dois, três”.

Obviamente, sua afirmação foi recebida com muitas controvérsias. Alguns acreditavam que o cientista havia se tornado completamente maluco. Anos depois, no entanto, foi descoberto que ele realmente havia recebido sinais do espaço – mas não de alienígenas. Tratava-se apenas de uma tempestade em Júpiter.

7 – Ele nunca dormia por mais de duas horas

duas-horas

Tesla afirmava nunca dormir mais que duas horas por dia, e reza a lenda que certa vez ele trabalhou por 84 horas consecutivas sem nenhum segundo de descanso. Ele normalmente ficava acordado durante toda a noite em seu laboratório, realizando experimentos e fazendo sons que acordavam a vizinhança. Isso fez com que a polícia recebesse várias reclamações sobre Tesla.

Alguns de seus assistentes, no entanto, dizem que o cientista fazia uma série de cochilos durante o dia, além do fato de que muitas vezes ele simplesmente desmaiva no meio do trabalho, literalmente caindo de sono.

6 – Ele tinha Transtorno Obsessivo Compulsivo

transtorno

Tesla tinha alguns hábitos estranhos, e eles só pioraram conforme o tempo foi passando. Ele tinha uma série de rituais.

Antes de comer, ele costumava calcular o volume exato do seu jantar. Ele afirmava que esse era um ritual que realizava desde criança, e não conseguia se livrar. Ele também colocava exatamente 18 guardanapos do seu lado antes de começar a comer. E tinham que ser exatamente 18.

Veja a continuação na página a seguir clicando no menu abaixo:

5 – Ele tinha medo de tocar as pessoas

tocar

Tesla possuía um medo intenso de germes – o que controlava uma grande parte da sua vida. Ele se sentia extremamente desconfortável em fazer contato físico com outros seres humanos. Ele sentia repulsa, por exemplo, se tocasse o cabelo de outra pessoa, ou se visse alguém usando brincos.

Ele usava luvas para não fazer contato de pele com outros ao cumprimentar as pessoas, e se não conseguisse evitar tal contato, ele corria para lavar as mãos.

A culpa disso, de acordo com Tesla, era dos seus trabalhos no laboratório. “Se você olhar essas criaturas horríveis por alguns minutos, você nunca mais vai beber uma bota de água que não tenha sido fervida ou esterilizada”, disse o cientista certa vez.

4 – Ele tinha medo de se casar com uma mulher

mulher

Reza a lenda que Tesla acreditava que a sua genialidade vinha do fato de nunca ter feito sexo. Para ele, uma mulher demandaria muito tempo – que deveriam ser gastos com a ciência.

Tesla disse isso, mas provavelmente não acreditava no que disse. Ele morreu solteiro, sem nunca ter feito sexo, mas talvez isso não tenha acontecido por opção. Ele mexeu com o coração de algumas mulheres. Inclusive teve um romance com uma atriz francesa, que lhe deu um lenço que ele carregou pela vida inteira. Tesla, no entanto, nunca fez ‘a sua parte’.

Já perto do fim de sua vida, Tesla disse que fez um sacrifíco para não se casar. Quando jovem, ele diz ter enaltecido tanto as mulheres que não se sentia digno para elas. Ele já não via a sua castidade como a fonte da sua geniosidade, mas sim resultado de um medo das mulheres que lhe custou os prazeres da vida.

3 – Ele acreditava que o whiskey faria com que ele vivesse até os 150 anos de idade

Glass of cognac in a square glass on a wooden table
Glass of cognac in a square glass on a wooden table

Tesla não passava um dia sem beber pelo menos um copo de whiskey. Ele não era alcoólatra, mas acreditava ter encontrado o segredo da saúde.

Tesla traçava uma relação entre as pessoas que viviam mais tempo e o hábito que essas pessoas tinham de beber. Ele dizia também que o álcool lhe dava energia e o mantinha vivo.

Quando as bebidas foram proibidas pelos Estados Unidos, ele amaldiçoou o governo por ter roubado dele o ‘elixir da vida’, e que eles haviam reduzido sua expectativa de vida para apenas 130 anos.

2 – Ele já pagou um hotel com um ‘raio da morte’

raio-da-morte

Em 1930, as fortunas de Tesla já havia se perdido em contas, dívidas e problemas com parceiros de negócios. Por isso, ele começou a viver passando de hotel em hotel.

Em uma manhã, depois de passar a noite no Governor Clinton Hotel, um funcionário foi até ele com a conta em mãos, e ele percebeu que não teria dinheiro para pagar. Em vez de dinheiro, ele ofereceu uma caixa que, de acordo com Tesla, possuía um raio da morte que vali pelo menos 10 mil dólares.

“Tenha cuidado. Isso vai explodir se for aberto por pessoas não autorizadas”. O hotel pegou a caixa, não se sabe se por acreditar no valor do seu conteúdo ou por medo de discutir com um homem que andava por aí com um raio da morte.

Em 1943, quando Tesla faleceu, o FBI enviou uma equipe para averiguar a caixa. Eles a abriram com muito cuidado, e tudo que encontraram foi um equipamento elétrico barato, sem utilidade.

1 – Ele se apaixonou por um pombo

pombo

Nos seus últimos anos, Tesla gastou seu tempo alimentando pombos. Um em particular chamou sua atenção. Nas suas palavras, era um “pássaro lindo, branco e com listras cinzas nas asas”.

O pombo, de acordo com a história, seguia Tesla e atendia quando era chamado. Cerca vez, quando estava doente, o pássaro passou dias na cama de Tesla. O cientista acreditava que ambos conseguiam se comunicar.

Quando o pássaro faleceu, Tesla perdeu completamente a cabeça. Em seus últimos dias, viveu como um idoso insano, sedento por amor e solitário. Ele morreu pouco tempo depois. Foi encontrado por uma empregada em um quarto de hotel, completamente sozinho.

Comentários
Carregando...