30 raças raras de cães que provavelmente você não conhece

Há mais de 10 mil anos atrás, a sobrevivência do homem era uma luta diária, a busca por comida era disputada com outros animais, desde os animais venenosos, caçadores felinos, e outros como os lobos. Os lobos, eram ariscos, raramente disputavam com os humanos, já que eles fugiam no instante que os via, com exceção dos mais mansos que ficavam por ali mesmo assim. A época em questão ainda não condiz com a origem dos cachorros que conhecemos e adotamos hoje, o domesticado, mas já dava indício evolutivo a dois tipos de lobos: os selvagens e os que se adaptaram a viver perto das pessoas. Com o tempo, os lobos que estavam acostumados a presença humana foram repassando seus genes aos descendentes e com isso, a família de lobos que conviviam com os humanos foram “aprendendo” a conviver, com o passar dos milhares de anos, a raça foi evoluindo para os cães atuais.

1. Mastiff tibetano

Esta bela bola de pêlo é usada para proteger mosteiros e casas no Tibete. Com um casaco natural grosso e pesando vários quilos, estes cães foram adaptados para sobreviverem aos invernos rigorosos da Ásia Central.

2. Dandie Dinmont Terrier

Este canino tem um belo penteado afro. Ele originou-se na Escócia, durante os anos de 1700. A raça é uma mistura de Skye Terrier com o extinto Scotch Terrier, dando ao cão sua aparência única.

3. Leonberger

Estes animais macios são resultados de um cruzamento entre um São Bernardo, e um cão de montanha dos Pirinéus.

4. Cão de água português

Estes cães são conhecidos por terem belos cachos, eles se dão muito bem na água. Eles foram originalmente criados nas costas de Portugal e usados para espantarem os peixes para as redes e também eram “seguranças” de navios. Na década de 30, a raça estava à beira da extinção até que um rico comerciante português iniciou um programa de recuperação, embora eles ainda continua a ser rara.

5. Löwchen

Löwchen significa “Pequeno Leão” em alemão, e é uma das raças mais raras do planeta, com uma história que data de 1442.

6. Griffon de Bruxelas

Este cão belga é descendente dos pequenos cães terrier que foram usados para caçar roedores. Griffons são afetuosos, charmosos, curiosos e conhecidos por sua expressão quase humana. A raça continua a ser extremamente rara.

Continue vendo essa postagem na próxima página clicando abaixo

7. Canis lupus hallstromi

Também conhecida como o “cão stoneage,” essa raça ficou em completo isolamento por mais de 30.000 anos, e foi descoberta durante uma excursão nas montanhas de Papua Nova Guiné em 1950. Como seu nome sugere, eles gostam de uivar, e quando se reúnem, eles uivam em alturas diferentes, quase como um coro. Existem menos de 100 deles fora do habitat natural. Eles não foram domesticados por muito tempo, portanto, eles não são recomendados para a maioria das pessoas.

8. Xoloitzcuintli (cão calvo mexicano)

Esta espécie surgiu há mais de 3.000 anos e pode ser localizado até no antigo México.  Estes animais podem ser encontrados em artes das civilizações de Colima, astecas e toltecas.

9. Czechoslovakian Vlcak

Esta raça extremamente nova foi descoberta em 1955, quando os pastores alemães foram criados junto com os lobos.

10. Bergamasco Shepherd

Estes cães foram criados para sobreviver nos Alpes e evoluíram para terem grandes casacos grossos. Estes gigantes gentis são obedientes, atentos e pacientes. Eles costumam formar laços estreitos com o seu dono, embora possam ser tímidos na companhia de estranhos.

11. Grande basset griffon da Vendeia

Essa raça ajudou os aristocratas franceses em suas viagens de caça. Agora, a raça serve como um magnífico companheiro. Estes cães de pernas curtas, são bem fofinhos.

12. Lancashire Heeler

Eles têm os mesmos instintos de pastoreio como os seus antepassados e foram criados para agrupar o gado, mas também são grandes animais de estimações para as casas.

Continue vendo essa postagem na próxima página clicando abaixo

13. Mudi

Estes cães de pastoreio são raros, nativos da Hungria. Mudis são extremamente inteligentes, poderosos, corajosos e o mais importante, amorosos.

14. Pequeno cão russo

Estes cães elegantes eram uma escolha popular da aristocracia russa

15. Cão pastor caucasiano

Se os ursos são um problema em seu dia-a-dia, então você precisa para obter um cão pastor caucasiano. Estes gigantes inteligentes são usadOs para protegerem os animais e seus proprietários de ursos e lobos na Geórgia.

16. Spitz dos Visigodos

Foi produzido originalmente para pastorear o gado na Escandinávia, captura de vermes e protetores de casas. Séculos de domesticação criaram um cão amoroso que se esforça para obterem a atenção humana.

17. Cuvac eslovaco

Depois de anos defendendo rebanhos de animais na Eslováquia, o Slovensky Cuvac tornou-se um guardião natural dos companheiros, sejam eles humanos ou não.

18. Mastim napolitano

Embora possam parecer tímidos, os matim são puramente amor. A raça foi formada na região da Campânia, sul da Itália a mais de 2.000 anos. No passado, eles eram usados nas arenas romanas, agora, eles servem na polícia e exército, onde seu tamanho e inteligência os torna inestimáveis.

Continue vendo essa postagem na próxima página clicando abaixo

19. Bedlington terrier

20. Boiadeiro das Flandres

21. Cão de lontra

22. Cão leopardo de Catahoula

23. O lapphund

24. Saluki

Continue vendo essa postagem na próxima página clicando abaixo

25. Cão de ursos da Carélia

26. Catalburun

27. Cão de crista chinês

Você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...