Artigos científicos, notícias e muito mais.

Celulares não têm nenhuma ligação com o câncer, diz estudo

Para muitos de nós, nascidos nos últimas décadas, é difícil imaginar a vida sem um smartphone, mas considerando o tempo que eles existem, esses aparelhos ainda são relativamente novos, e os cientistas continuam a recolher dados sobre os seus efeitos físicos e mentais a longo prazo. Agora, os resultados de um novo estudo australiano não mostra quaisquer relações entre o uso de telefone celular e os casos de câncer. Os pesquisadores por trás do estudo analisaram três décadas de dados, reunidos entre 1982 e 2013.

Será preciso mais do que um único estudo para descobrir o quão saudáveis os smartphones são (ou não), mas claro que uma parte significativa de evidências já encontradas devem serem consideradas. Como Chris Mills, no Gizmodo relata, um rápido aumento nas taxas de câncer em homens foi observado no estudo, mas não houve diferença notável nas mulheres e, em geral os dados combinaram com um estudo anterior sobre o mesmo assunto realizado na Escandinávia.

O que torna o relatório australiano ainda mais útil é que todos os casos diagnosticados de câncer no país têm que ser registados por lei. “Nós não encontramos nenhum aumento na incidência de câncer cerebral com o aumento acentuado no uso do telefone móvel”, relataram os pesquisadores na Cancer Epidemiology.

No total, foram analisados os registros de 19.858 homens e 14.222 mulheres. E se você está interessado em saber o aumento do número de smartphones – ou estatísticas em geral – você pode gostar de saber que o uso de celulares na Austrália começou em 1987 e aumentou para mais de 90% nos últimos 29 anos.

Os pesquisadores também compararam os seus dados contra dois estudos separados (de 2011 e 2015 ), que apontaram a ligação entre o uso de smartphones e um aumento do risco de câncer. Em nenhum destes casos o aumento previsto nas taxas de câncer propostas por esses dois estudos mostram-se nos dados coletados na Austrália ao longo de três décadas. Assim, parece que estamos a salvo por enquanto, e não há nenhum mal em usar os celulares. [ScienceAlert]

Comentários
Carregando...