Artigos científicos, notícias e muito mais.

Crianças que crescem com cães têm risco menor de asma

De acordo com uma nova pesquisa realizada na Suécia, as crianças que crescem em casas com cachorros têm 15% menos chance de desenvolver asma. A pesquisa foi realizada utilizando dados de mais de um milhão de crianças suecas. Os resultados contrastam outras pesquisas que dizem que crianças criadas em fazendas têm menos chance de desenvolver alergias. Por outro lado, pesquisas apontam que os jovens que sempre viveram em casas muito limpas e sem contato com animais acabam por desenvolver mais alergias.

“Estudos anteriores já apontavam que as crianças criadas em fazendas tinham menos risco de desenvolver asma – aproximadamente 50% menos chances. O que queríamos ver agora é se essa relação também existia para crianças que foram criadas com cachorros em suas casas”, disse Tove Fall, coautor do estudo, que foi publicado no ‘JAMA Pediatrics‘.

cães asma
O estudo foi possível por conta do sistema médico da Suécia, que cria um número de identificação pessoal para cada indivíduo do país. Esse número é apresentado sempre que a pessoa busca ajuda médica, e tudo fica registrado em grandes bases de dados. O nome dos pacientes é mantido em sigilo, mas as características dos casos clínicos são acessíveis para pesquisadores.

Além disso, a Suécia cadastra os donos de cães desde 2001, o que permitiu que os pesquisadores pudessem analisar a relação entre a existência de um cachorro na casa e o desenvolvimento de asma nas crianças. Os resultados, por fim, apontaram que as crianças que tiveram contado com cães durante sua criação tinham 15% menos chance de desenvolver a condição clínica.

Por conta do tamanho considerável do estudo, os pesquisadores estão confiantes de que os resultados não são aplicáveis somente à população escandinava, mas também em outros países europeus e/ou similares na cultura de manutenção de cães como animais domésticos.

Visto em IFFCG

Comentários
Carregando...