Artigos científicos, notícias e muito mais.

Exercícios físicos podem ajudar a manter o tamanho e a saúde do cérebro em idosos

Alguma vez já lhe disseram para malhar não apenas o corpo, mas também o cérebro? Talvez você possa fazer tudo isso ao mesmo tempo. Uma nova pesquisa realizada na Austrália indica que exercícios aeróbicos podem aprimorar a memória, ajudar na manutenção de uma boa saúde durante a idade avançada. O estudo envolveu pesquisadores do Instituto Nacional da Austrália, e da Universidade de Manchester, na Inglaterra. A pesquisa em questão teve como foco uma área do cérebro chamada como hipocampo, responsável pela memória e outras funções do cérebro.

Já não é nenhuma novidade para os cientistas que nosso cérebro tende a diminuir ao longo do tempo, perdendo aproximadamente 5% do seu tamanho a cada década, a partir dos 40 anos de idade. Justamente por saber disso, foram realizados alguns testes em roedores, indicando que os exercícios físicos podem ajudar a manter ou aumentar o tamanho do hipocampo. No entanto, não tínhamos nenhuma certeza de que isso poderia ser aplicado também a seres humanos – pelo menos até agora.

A partir da análise de 14 testes clínicos, os pesquisadores foram capazes de estudar os escaneamentos cerebrais de 737 pessoas antes e depois de programas de exercícios físicos, como atividades aeróbicas, ciclismo, caminhada e corrida. Entre esses indivíduos estavam adultos saudáveis, pessoas com doenças como o Alzheimer e até adultos que enfrentavam depressão ou esquizofrenia.

Os resultados indicam que apesar dos exercícios não terem efeito no volume total do hipocampo, eles realmente interferem no tamanho da região localizada à esquerda do hipocampo em seres humanos.

“Quando você pratica exercícios, você produz um composto químico chamado de fator neurotrófico derivado do cérebro (BDNF), que ajuda a prevenir o declínio relacionado à idade, reduzindo a deterioração do cérebro”, disse Joseph Firth, principal autor do estudo. “Nossos dados mostram que, em vez de aumentar o tamanho do hipocampo em si mesmo, o principal benefício cerebral se dá pelo fato dos exercícios retardarem a deterioração do tamanho do cérebro. Em outras palavras, os exercícios podem ser vistos como um programa para manutenção do cérebro”, explicou.

Até o momento, o exercício físico é um dos únicos métodos comprovados para manter o tamanho e o funcionamento do cérebro durante a velhice.

O estudo foi publicado em NeuroImage
Com informações de EurekAlert

Comentários
Carregando...