Artigos científicos, notícias e muito mais.

Furacão Matthew devasta Haiti e agora segue para Cuba

Terça 04/10

O furacão Matthew, que atingiu o Haiti com uma força devastadora nesta terça-feira, deixou três mortos e milhares de evacuados, destruiu dezenas de casas e ameaça quatro milhões de crianças neste pobre país, enquanto avança para Cuba.

O número de mortos chegou a três, quando um homem que estava sozinho, e que não pôde abandonar seu lar, morreu ao sua casa ser destruída pelas ondas em Port-Salut, uma comunidade no sul do Haiti.

Sábado 01/10

A estimativa era para que “Matthew” alcançasse, no máximo, a categoria 3 na Escala Saffir-Simpson, com ventos entre 178-210 km/h. Porém, na noite de sexta-feira dia 30, ele subiu rapidamente para a categoria 5, a máxima da Escala, com ventos superiores a 249 km/h, ondas superiores a 5,5 metros e pressão atmosférica inferior a 920 hPa. Após provocar chuvas e ventos fortes em ilhas no Mar das Caraíbas, “Matthew” avançou bem mais ao sul da posição natural de trajeto dos furacões e com isso, municípios localizados no norte da Colômbia e da Venezuela sentiram os efeitos da tormenta.

MONITORE O MUNDO EM TEMPO REAL AQUI

14518484_1117808024972034_2131058036_n-png

Segundo o NHC, o furacão de nível 5, atingiu o litoral da Colômbia e da Venezuela. Muitos estragos foram registrados, principalmente no estado colombiano de Guajira, onde o vento forte destruiu construções e derrubou muitas árvores. Também houve reporte de danos na região de Adicora, no estado de Falcon, norte da Venezuela.

a

A rota prevista do furacão Matthew passará por Cuba e Bahamas, com uma chance de atingir a Flórida (EUA), no entanto, isso poderá demorar vários dias. Enquanto isso, continua sendo uma tempestade poderosa de categoria 4, com alertas emitidos em partes do Haiti, de acordo com o Centro Nacional de Furacões.

.

Evan Thompson, diretor do Serviço Meteorológico Nacional da Jamaica, disse que os primeiros efeitos da tempestade já poderão ser sentidos no sábado. “Nós estamos levando isso a sério”, disse Thompson. “Estamos todos em alerta máximo.”
1

Autoridades jamaicanas disseram que estavam tomando todas as precauções possíveis. “O governo está em alerta máximo”, disse Robert Morgan, diretor de comunicações no escritório do primeiro-ministro. “Esperamos que o furacão não nos atinja, mas se ele nos atingir, estaremos tentando dar o nosso melhor para garantir a segurança da população”.

2

Coordenadores de desastres, policiais e soldados estão de prontidão e abrigos estão sendo abertos em toda a ilha, disse Morgan.

[De olho no Tempo, Washington Post, Independent UK]

Comentários
Carregando...