Máscara de cobre sugere que a metalurgia sul-americana começou mais cedo do que se imaginava

Uma antiga máscara retangular de cobre foi encontrada nos Andes do sul da Argentina e datada como de aproximadamente 3.000 anos atrás – um dos mais antigos objetos metálicos da América do Sul – e sua descoberta desafia a ideia de que a metalurgia sul-americana se originou no Peru.

Encontrada em um local onde adultos e crianças foram enterrados, a máscara data de aproximadamente 1000 a.C. Os orifícios marcam a posição dos olhos da máscara, nariz e boca.

Fontes de minério de cobre foram encontradas a 70 km do local onde a máscara foi descoberta, sugerindo que ela foi produzida localmente. É, portanto, altamente provável que a metalurgia tenha surgido na Argentina, ao mesmo tempo em que estava se desenvolvendo no Peru.

Objetos de ouro estimados em quase 4.000 anos foram encontrados no sul do Peru, de acordo com um estudo publicado em 2008 na revista Proceedings of the National Academy of Sciences. Artefatos de bronze que datam de cerca de 1000 d.C foram encontrados anteriormente nos Andes peruanos, apesar de ser difícil para os especialistas dizerem com certeza se os objetos se originaram onde foram encontrados ou se o comércio os trouxe lá.

A estação chuvosa expôs a máscara de metal, assim como diversos ossos humanos, em um túmulo perto da aldeia de La Quebrada, no noroeste da Argentina. Havia 14 corpos na área, com ossos misturados e a máscara colocada acima da pilha.

Perto, uma segunda área de enterro tinha apenas um ocupante. Os ossos de uma criança que tinha de 8 a 12 anos, também datados de cerca de 3.000 anos atrás, foram enterrados com o que parecia ser um pingente de cobre, perfurado por um pequeno buraco perto do topo.

A máscara mede 18 centímetros de comprimento e quase 15 cm de largura. As impurezas no cobre são inferiores a 1%. Para criar a máscara, alguém teria martelado o metal plano enquanto estava frio e depois o reaquecido.

A idade desses objetos metálicos sugere fortemente que as pessoas nas regiões argentinas dos Andes estavam manipulando o cobre antes do que se pensava, observaram os autores do estudo.

As descobertas, publicadas on-line em de junho na revista Antiquity foram originalmente publicadas em 2010 na revista Boletín del Museo Chileno de Arte Precolombino.

Traduzido e adaptado de Live Science.

Você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...