Artigos científicos, notícias e muito mais.

OMS afirma que 2 bilhões de pessoas estão bebendo água contaminada

Originalmente publicado em Phys.

Traduzido e adaptado por Matheus Gonçalves

Melhorias são necessárias para garantir acesso à água limpa e saneamento em todo o mundo, disse a Organização Mundial de Saúde (OMS) no dia 13, alertando que quase dois bilhões de pessoas atualmente usam água contaminada por fezes.

Centenas de milhares de pessoas morrem a cada ano porque são obrigadas a beber água contaminada, declarou a OMS, pedindo grandes investimentos para ajudar a fornecer acesso universal à água potável.

“Hoje, quase dois bilhões de pessoas usam uma fonte de água potável contaminada com fezes, colocando-as em risco de contrair cólera, disenteria, febre tifoide e poliomielite”, disse Maria Neira, chefe do departamento de saúde pública da OMS.

“Estima-se que a água potável contaminada causa mais de 500.000 mortes por diarreia a cada ano e é um fator importante em várias doenças negligenciadas, incluindo vermes intestinais, esquistossomose e tracoma”, acrescentou.

Em 2015, a Assembleia Geral das Nações Unidas adotou os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (SDGs) – uma série de objetivos para erradicar a pobreza e aumentar o bem-estar humano, incluindo o compromisso de garantir o acesso universal a água e saneamento seguros e a preços acessíveis até 2030.

Mas de acordo com um novo relatório publicado pela OMS, os países ficarão muito aquém desta meta, caso eles não aumentem radicalmente seus investimentos. 80% dos países reconhecem que seu financiamento ainda não é suficiente para cumprir suas metas estabelecidas nacionalmente para aumentar o acesso à água potável e saneamento, concluiu o estudo.

“Em muitos países em desenvolvimento, as atuais metas de cobertura nacional estão baseadas na obtenção de acesso a infraestrutura básica, que nem sempre pode oferecer serviços continuamente seguros e confiáveis”, alertou a OMS em comunicado.

Entretanto, o Banco Mundial estimou que os investimentos em infraestruturas terão de triplicar para 114 bilhões de dólares por ano, sem incluir os custos operacionais e de manutenção, a fim de cumprir as metas do SDG.

Comentários
Carregando...