Artigos científicos, notícias e muito mais.

Organização Mundial da Saúde recomenda diminuição no uso de antibióticos em animais

Em uma publicação no seu site oficial no Brasil, realizada na última terça-feira (07), a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou que a indústria alimentar e os agricultores tomem mais cuidados na administração de antibióticos em animais. Segundo a OMS, em algumas países cerca de 80% de todo o consumo de antibióticos importantes para a área médica é realizado no setor animal.

Normalmente, o uso desses medicamentos tem como objetivo promover o crescimento e evitar doenças em animais saudáveis. A intenção da OMS com as novas recomendações, no entanto, é preservar a eficácia destes medicamentos.

A OMS entende que perda de eficácia dos antibióticos está relacionada ao uso descontrolado desses medicamentos. Segundo a organização, algumas bactérias que podem afetar seres humanos, causando infecções sérias, já mostram maior resistência à drogas por conta deste problema.

“A falta de antibióticos eficazes é uma ameaça de segurança tão séria como um surto de doença súbita e mortal. Uma ação forte e sustentada em todos os setores é vital se quisermos reverter a maré da resistência antimicrobiana e manter o mundo seguro.”, disse Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS.

A recomendação é de que somente os animais que realmente precisem sejam tratados com antibióticos, e que quando possível eles sejam examinados, a fim de descobrir exatamente qual medicamento é mais indicado. Além disso, a organização recomenda a restrição total desse medicamentos em aplicações relacionadas a fins de promoção do crescimento e prevenção de doenças não diagnosticadas. A União Europeia, como exemplo, desde 2006 proíbe o uso destas drogas para promover o crescimento dos animais, e parte da população já faz crescer a demanda por produtos de origem animal que não sejam provenientes de indústrias que utilizem rotineiramente os antibióticos.

As alternativas oferecidas pela organização são vacinas, mudanças de habitação dos animais, melhoria nas práticas de criação e adoção de cuidados de higiene.

Comentários
Carregando...