Plantações de maconha estão ameaçando mamíferos nos EUA

Uma população de mustelídeos da espécie Martes pennanti, conhecida como marta pescadora, está muito ameaçada na região da Sierra Nevada, nos Estados Unidos. Isso porque os animais vivem em uma região muito utilizada para o plantio ilegal de maconha – onde é aplicada grande quantidade de pesticidas. O veneno utilizado nesse tipo de plantação normalmente possui cheiro e sabor artificial de bacon, peixe ou manteiga de amendoim, para atrair animais como os ratos. Mas não são apenas eles que caem na armadilha.

Um estudo publicado na ‘PLos One’ e veiculado pelo portal americano ‘IFFCG’ mostra que as martas pescadoras estão sendo cada vez mais expostas a uma série de rodenticidas, que acabam causando a morte desses animais. Os pesquisadores examinaram a morte de 167 martas entre 2012 e 2014, e encontraram que 10% dos óbitos eram diretamente conectados aos campos de plantação da cannabis. Eles também perceberam que a taxa de exposição aos venenos cresceu de 79% para 85% ao longo desse período.

640px-Fisher-face-snow_-_West_Virginia_-_ForestWander

As necropsias confirmaram pelo menos seis tipos de rodenticidas nos animais. Os mais perigosos deles são os rodenticidas anticoagulantes, que fazem com que o animal pare de reciclar a vitamina K. Uma deficiência nesse tipo de vitamina cria coágulos de sangue que podem acabar formando hemorragias internas incontroláveis.

Estima-se que a marta pescadora tenha uma população de 250 indivíduos na região da Sierra Nevada, o que faz com que o Ato de Espécies em Perigo da Califórnia considere-a como uma espécie extremamente ameaçada.

Visto em IFFCG

Comentários
Carregando...