Artigos científicos, notícias e muito mais.

Um novo estudo sugere mudanças em uma teoria fundamental da evolução

Na ciência há uma teoria chamada a Rainha Vermelha, segundo a qual as espécies competitivas estão sob constante pressão para evoluir o mais rápido possível para ganhar a competição. Neste contexto, a raposa tem que correr rápido para pegar o coelho e o coelho tem que correr ainda mais rápido para sobreviver. E há uma década que está em vigor também a hipótese do Rei Vermelho, que se aplica a espécies de mutualismo, na qual cada um se beneficia da atividade do outro. Segundo essa teoria, essas espécies devem evoluir mais lentamente para não perturbarem a associação, explica o portal Science Daily.

No entanto, um novo estudo publicado na revista ‘Nature Communications’ e com base numa análise genômica comparativa mostrou que em espécies mutualísticas o oposto pode acontecer. Ou seja, essas espécies podem evoluir mais rapidamente do que aquelas que não estão ligadas a um parceiro.

Para fazer isso, os cientistas sequenciaram os genomas de três espécies de formigas mutualistas que protegem algumas plantas, como isso forem lhes dada comida e câmaras especiais para o assentamento. Da mesma forma, os especialistas precederam com quatro genomas de parentes não-recíprocos de insetos.

Ficamos surpresos ao descobrir que os mutualistas, na verdade, tiveram uma maior taxa de evolução através de seus genomas que os generalistas”, disse o Dr. Benjamin Rubin.

Os cientistas ainda não são capazes de determinar por que isso ocorre. No entanto, o Dr. Corrie Moreau tem algumas sugestões.

Tal como todos os organismos, aqueles que são mutualistas devem se adaptar permanentemente ao seu ambiente para garantir a sobrevivência. No entanto, eles também têm a tarefa adicional de evoluir com os outros. Muitas espécies variam entre mutualismo e parasitismo com a passagem do tempo. Inclusive o mutualismo é uma relação cara que a evolução pode descartar, se ele não é mais vantajosa. Estes são os prováveis fatores da acelerada taxa de evolução entre essas espécies”, disse ele.

[Science Daily]

Comentários
Carregando...